A profissão de secretária e secretário executivo está regulamentada desde 1985, mas até hoje os profissionais lutam pela criação de um Conselho Nacional, com poder de fiscalização, para impedir que a profissão seja exercida por pessoas não habilitadas.

A questão foi colocada na sessão solene que comemorou nesta manhã, na Câmara Legislativa, o Dia da Secretária, 30 de setembro. A presidente do Sindicato das Secretárias e dos Secretários do Distrito Federal, Maria Normélia Nogueira, lembrou que há dez anos existem cursos superiores para formação desses profissionais no DF, mas as empresas continuam não fazendo distinção entre formados e não formados.

Autor da iniciativa da sessão solene, o deputado Chico Leite (PT), comprometeu-se a apresentar uma moção ao Ministério do Trabalho e à Casa Civil do Governo Federal, solicitando, em nome da Câmara Legislativa, a criação do Conselho Nacional do secretariado. “No Dia da Secretária nós preferimos homenagear com o debate. Discutindo a valorização da profissão, não apenas para as atuais profissionais, mas, inclusive, para as novas gerações que estão se preparando para entrar no mercado”, falou o líder petista.

Ao término da sessão, Chico Leite entregou dois buquês de flores a Normélia, em nome das profissionais presentes, e a secretária do seu gabinete paralamentar, Carmem Lúcia.

Vanessa Negrini
28/09/2007