As entidades sindicais laborais são pessoas jurídicas de direito privado que têm atuação em base territorial específica, sendo assim reconhecidas pela lei como representantes de trabalhadores. São criadas para defender os direitos coletivos de uma categoria profissional, além de representá-las nas questões judiciais ou administrativas, defendendo os seus interesses.


Além disso, mantêm serviços de assessoria com vistas à orientação sobre direitos trabalhistas, sendo que a maioria conta também com um departamento jurídico para defender, gratuitamente, os interesses individuais dos trabalhadores, como é o caso deste SISDF.


O Sindicato das Secretárias e dos Secretários do Distrito Federal existe pelo profissional secretário e para o profissional secretário(este o maior dos benefícios) e é custeado por seus representados. Assim, quanto mais sindicalizado mais forte será e, em assim sendo, poderá fazer mais e mais pela profissão e pelos profissionais.


Mas, quem são os sindicalizados? Alguns acreditam que o são automaticamente pelo fato de fazerem uma ou as duas contribuições (assistencial/sindical). No entanto, a filiação - ou sindicalização- é um verdadeiro exercício de cidadania e para que um sindicato possa exercer com consistência as suas prerrogativas, é necessário que ele possua um grande número de profissionais no seu quadro de associados.


Apesar de não ser obrigatória, a associação é um direito do trabalhador e associar-se a um sindicato de secretariados significa participar das ações que valorizam a profissão e de cada membro que as entidades representam.


Assim exposto, ressaltamos que para filiar-se ao SISDF é necessário preencher uma ficha própria, pagar uma taxa para receber a carteira de identificação que pode ser usada na obtenção dos benefícios oferecidos para os sócios, como a inclusão própria e de dependentes nos Planos de Saúde e Odontológico, descontos em mensalidades de Instituições de Ensino, no Sesc, além de muitos outros por meio da MasterClin Vantagens.


Muito já foi conquistado, mas há muito ainda a se buscar, como é o caso da criação do Conselho da classe. Este, apenas um exemplo. Uma participação efetiva poderá fazer toda a diferença também nas lutas que são travadas pelos secretários, principalmente, quando as questões estão relacionadas às condições salariais e de trabalho.