• Centro Auditivo Vida Nova
    SCS, Qd. 01, Ed. Ceará, Sala 101/113, Brasília, DF
    Contato: 3339-6699 / 9 8449 7734 - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / www.vidanovanet.com.br
    Benefício: Desconto de 15% à vista, 10% até três vezes e 5% até seis vezes na compra à vista de aparelhos auditivos e exame de audiometria gratuito para associados e dependentes.

  • Clínica de Fisio&forma Centro de Fisioterapia Ltda
    SCS Qd. 07, Bloco A, Nº 100, Sala 1310 - Brasília, DF
    Contato: 3226.6470 / 3225.8979
    Benefício: Desconto de 50% nos tratamentos oferecidos pela Clínica, para associados, funcionários e respectivos dependentes.

  • Clínica de Radiologia Odontológica Fenelon
    SRTVN 701, Bloco A, Sala 101, Brasília, DF
    Contato: 3030.5400 / www.fenelon.com.br
    Benefício:
    Desconto (de 10 a 20% de acordo com tabela) nas consultas e todo tipo de RX, para associados, funcionários e respectivos dependentes.

  • MasterClin Serviços Administrativos Ltda
    SDS, Conjunto Baracat/Conic, Sala 180, 1º Subsolo, Asa Sul, Brasília/DF
    Contato: 3224.5122 - www.masterclinvantagens.com.br
    Benefício: Cartão vantagem com desconto nas seguintes especialidades odontológicas: Radilogia, Dentística, Ortodontia, Cirurgia, Endodontia, Prótese, Periodontia e Implantodontia. Os valores dos procedimentos são de acordo com a tabela vigente da ABO/SODF e a adesão e/ou anuidade gratuita para associados.
    Obs.: O cartão de identificação MASTERCLIN é extensivo aos dependentes, dá direito a descontos na rede própria (Conic, SIA/SUL, Paranoá, Sobradinho II, Ceilândia, Planaltina, Águas  Lindas e Planaltina/GO), em outras clínicas e estabelecimentos diversos (ver na página).
     
  • Radiocentro - Radiologia e Ortodontia Ltda.
    SDN, Conjunto Nacional, Torre Azul, Sala 4043, Brasília, DF

    Contato: 3326-2324 -  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
    Benefício: Desconto de 30% nos serviços de Radiografia Panorâmica, Telerradiografia com ou sem Análise, Periapical, Interproximal, Oclusal, Carpal, Rx da ATM, Modelos Ortodônticos, Rx Postero-Anterios, Técnica de Clark e Documentação Ortodôntica para associados e dependentes.

  • Psicologia - Psicóloga Alejandra Verônica Villalba
    SCS, Quadra 1, Edifício Ceará, Sala 301 - Brasília, DF
    Contato98143.8500 - 3224.7363
    Benefício: 15% de desconto no valor da consulta para as sessões de terapia de crianças, adolescentes e adultos, para associados, funcionários e dependente legais, de segunda a sexta-feira, das 11h às 18h, mediante Carteira de Identificação de filiado ou Declaração deste sindicato. O pagamento é efetuado diretamente à Psicóloga.

  • Psicologia - Psicóloga Mara Farias Chaves Vieira.
    SEPS, 705/905, Bloco C Mont Blanc, Sl 413, Brasília/DF
    Contato: 98215-0762
    Benefício: Desconto de 15% nas sessões de Psicoterapia individual de adolescentes e adultos, para associados, funcionários e dependentes legais.
     
  • Salute Per Vita - Serviços de Capacitação e Saúde
    SEPS 714/914 - Conjunto D, Sala 429 - Centro Executivo Sabin Asa Sul, Brasília/DF
    Contato:
    3346.2343
    Benefício: Desconto de 10% na compra de vacinas e demais serviços oferecidos pela instituição, para associados, contribuintes, funcionários e seus dependentes legais, medianteapresentação de carteira de identificação ou declaração segunda a sexta-feira, das 8 as 17.

  • Sesc- Serviço Social do ComércioAdministração: SCS, Qd. 02, Ed. Pres. Dutra, 4º andar, Brasília/DF
    Contato: 0800.617617 - www.sescdf.com.br 
    Benefício: Tabela de Convênios para associados e seus dependentes, com direito a todos os serviços oferecidos pelo Sesc/DF, mediante carta de apresentação deste sindicato.

O SISDF VAI SOBREVIVER?

Se for para fazer, temos que dar o máximo.

           Após a aprovação da Reforma Trabalhista, em novembro 2017, na qual foi retirada a obrigatoriedade da cobrança da Contribuição Sindical, instaurou-se uma grave crise nos sindicatos. Não bastasse isso, o atual governo editou, em pleno carnaval, a MP 873 e a manutenção das entidades está novamente no centro das discussões.
        A dúvida que está passando pela cabeça de muitos dirigentes sindicais, e também dos trabalhadores conscientes da situação, é: "meu sindicato vai sobreviver?" Não é exagero dizer que o plano das elites saiu exatamente como elas queriam ajudadas pela velha mídia que encabeçam grandes campanhas difamatórias contra as entidades sindicais. Aos poucos, dirigentes viram a opinião pública e grande parte dos trabalhadores se voltarem contra eles.
       No entanto, o governo não teria conseguido seu intuito se não tivesse conduzido a opinião pública a uma espécie de ódio em relação aos sindicatos. Os poderosos utilizam boatos e informações distorcidas como estratégias. Infelizmente, muitas delas funcionam porque o trabalhador não busca a realidade das informações. Alguns secretários, inclusive, quando falamos sobre a necessidade de contribuir e manter o SISDF, acusam-nos de coação.
       A realidade é que a categoria já foi mais conscientizada sobre esse assunto. Mas cabe-nos esclarecer e incentivá-los a pesquisar quais as conquistas obtidas e as perdas que terão caso a entidade deixe de existir, especificamente no que diz respeito aos pisos salariais, os mais altos do país, principalmente nas áreas de representatividade do SEAC e do SESCON (os maiores empregadores de secretariado no Distrito Federal).
       Contamos também com o apoio das instituições de ensino para que façam a devida conscientização dos estudantes da importância do trabalho efetuado por esta entidade e os incentivem a buscar o sindicato. É necessário entender que se não houver a cobrança do exercício da profissão existente nas Convenções Coletivas aqui no DF, os cursos tenderão a fechar. Quanto maior for o apoio da sociedade envolvida com o secretariado, mais força o SISDF terá. Mas isso só irá acontecer se a categoria estiver sempre bem informada.
       O movimento sindical precisa se apresentar novamente como um ator político legítimo e fundamental para a defesa dos direitos trabalhistas, atento ao atual momento contra o derretimento da sua estrutura e, em objeção à reforma da previdência, pois as perdas são nefastas principalmente para as mulheres.